5 dicas de como montar uma loja de esportes

5 dicas de como montar uma loja de esportes

Uma loja de esportes pode ser um negócio extremamente lucrativos nos dias de hoje.

Você tem um público que pode ser formado por praticantes de academias, de esportes, as pessoas que fazem atividades para manter-se saudáveis e até mesmo quem gosta de vestir sport wear, uma moda que cresce bastante.

Sem contar públicos mais específicos, como por exemplo no Brasil os amantes do futebol, que gostam e colecionam camisas de time. Ou seja, é um negócio onde você tem variedade de públicos – torna-se promissor por esse motivo, mas requer alguns cuidados.

Essa diversidade de interesses é só um dos desafios deste segmento. Vamos falar de dicas de como montar uma loja de esportes.

Dica 1 – estude profundamente o público-alvo desejado

Você pensa em uma loja concept, de produtos de alto valor e um público que paga mais por estes itens? Ou prefere uma loja de artigos em geral para vender em diversos níveis?

Como falamos antes, em uma loja de esportes você tem diversos interesses, de equipamentos para atletas  profissionais até amantes de marcas esportivas e do estilo de vestir.

É importante definir que perfis você quer alcançar, pois cada um demanda investimentos em estoque, estratégias de marketing e até formas de se comunicar diferentes. Esta é a fase onde você começar a definir uma identidade para o mercado, e isso será fundamental para toda a continuidade do processo.

Dica 2 – crie um plano de negócios

Definido o seu público-alvo, você deve iniciar o plano de negócios, que é essencial para planejar tudo que vai envolver o seu negócio da abertura até a operação diária.

Dos produtos que serão vendidos (em detalhes) aos preços, concorrência, estratégias de marketing, investimentos iniciais, receitas e despesas mensais, estimativas de retorno e prazo. Nada deve ficar de fora, porque é a hora de definir capital e as metas.

Dica 3 – negócio físico ou e-commerce?

O mercado de artigos esportivos tem uma característica muito forte no modelo presencial, como o nicho de vestuário – as pessoas ainda gostam muito de frequentar a loja e olhar tudo que tem à disposição.

Mas o negócio online é hoje em dia uma excelente forma de venda e não podemos desprezar, estar offline pode significar muitas vendas perdidas em questão de dias, os consumidores estão a cliques de comprar (ou não) o seu produto.

Uma ótima alternativa é combinar os dois modelos e usar a estrutura física para atender as vendas online, expandindo o faturamento para além das fronteiras, projetando a marca e chamando a atenção do público presencial.

Dica 4 – escolha cuidadosamente o seu ponto comercial

Esta escolha depende diretamente dos produtos e do cliente que você quer atender – e com a atenção de que, quanto mais variado for seu público, mais complexa será a escolha deste local, para acolher a todos.

Dica 5 – aposte no atendimento diferenciado e na criatividade

Este é um nicho onde a preocupação com as expectativas do cliente conta muito. Cada cliente tem objetivos distintos, o tênis para um maratonista não é o mesmo de um corredor amador.

Atendimento diferenciado

Invista em pessoas que saibam falar a linguagem do segmento, mas sejam flexíveis para conversar com quem apenas quer comprar um presente e nunca pensou em esportes. Conhecer muito dos produtos vendidos é fundamental, portanto o treinamento é uma etapa que precisa de um investimento especial

Criatividade

O público dos artigos esportivos gosta de novidades, mesmo que não as compre. O importante é a loja ser tão agitada quanto o esporte em si.

Não requer sofisticação e grandes investimentos, mas você dedicar uma esteira de academia para clientes testarem tênis. Ou ter um vendedor e/ou sistema que avalia a pisada do cliente.

Ou um catálogo de sport wear de marcas famosas para pedidos sob encomenda. Ou criar eventos específicos, como um de futebol americano no dia do Super Bowl ou ser o ponto de encontro de uma corrida de bicicletas.

Enfim, a criatividade pode levar seu negócio de artigos de esportes muito mais longe.